Sísifo Revista de Ciências da Educação Unidade de I&D de Ciências da Educação da Universidade de Lisboa  Direcção de Rui Canário e Jorge Ramos do Ó ISSN: 1646-4990

03
2007
Mai | Jun | Jul | Ago

TIC e Inovação Curricular

versão completa em PDF

« artigo anterior

Limites e possibilidades das TIC na educação

Autor: Guilhermina Lobato Miranda +

páginas: 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 | pdf | próximo artigo »

Pelgrum, W. (2001). Obstacles to the integration of ICT in education: results from a worldwide educational assessment. Computers & Education, 37, 2, pp. 163-178.

Perret-Clermont, A. N. & Schubauer-Leoni, M- L. (1989). Social factors in learning and teaching. International Journal of Educational Research, 13, pp. 573-684.

Piaget, J. (1971). A evolução intelectual entre a adolescência e a maturidade. Tradução de J. P. Ferreira da Silva. Revista Portuguesa de Pedagogia, V, 1, pp. 83-95.

Piaget, J. (1975). L’équilibration des structures cognitives. Paris: Puf.

Pina, J. A. M. (2005). Um estudo exploratório sobre o papel das imagens nos manuais de ciências físico-químicas e na construção pelo alunos de modelos que explicam os fenómenos que representam (Manuscrito não publicado). Lisboa: Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Lisboa.

Postman, N. (2002). O fim da educação. Redefinindo o valor da escola. Tradução de C. Alcobia. Lisboa: Relógio d’Água Editores.

Resnick, L. B. & Collins, A. (1996). Cognition and learning. In E. De Corte & F. E. Weinert (eds.), International encyclopedia of developmental and instructinal psychology. U.K.: Pergamon Press, pp. 377-381.

Rolo, A. (2001). Promatic (Manuscrito não publicado). Lisboa: Instituto de Educação da Universidade Católica Portuguesa.

Silva, F. (2003). Tecnologias e formação inicial de professores: um estudo de opiniões e práticas (Manuscrito não publicado). Lisboa: Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Lisboa.

Skinner, B. F. (1953). Science and human behavior. New York: Macmillan.

Skinner, B. F. (1968). The technology of teaching. New York: Appleton Century Crofts.

Squire, L. R. & Kandel, E. R. (1999). Memory. From mind to molecules. New York: Scientific American Library.

Thompson, A. D.; Simonson M. R. & Hargrave, C. P. (1996). Educational Technology: A review of the research (2nd ed.). Washington, D. C.: Association for Educational Communications and Technology (AECT).

Tsai, M. & Tsai, C. (2003). Students computer achievement, attitude, and anxiety: the role of learning strategies. Journal of Educational Computing Research, 28, 1, pp. 47-61.

Van Hiele (1986). Structure and insight. A theory of mathematics education. London: Academic Press.

Vygotsky, L. S. (1991). Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In A. R. Luria; A. N. Leontiev & L. S. Vygotsky e outros, Psicologia e pedagogia I: bases psicológicas da aprendizagem e do desenvolvimento (2ª Ed.). Tradução de A. Rabaça. Lisboa: Editorial Estampa, pp. 31-50.

Vygotsky, L. S. (1994). A formação social da mente. O desenvolvimento dos processos psicológicos superiores (5ª Ed.). Tradução de J. C. Neto, L. S. Barreto e S. C. Afeche. São Paulo: Martins Fontes.


Sobre o Autor:

Guilhermina Lobato Miranda (tp.lu.ecpf@adnarimgREVERSETHIS) - CV

Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação | Universidade de Lisboa

Keywords
Ambientes Virtuais de Aprendizagem, Aprendizagem e ensino, Tecnologias da Informação e Comunicação, Tecnologias educativas.
Como referenciar este artigo:

Miranda, Guilhermina Lobato (1970). Limites e possibilidades das TIC na educação. Sísifo. Revista de Ciências da Educação, , pp. 32-41. Consultado em [mês, ano] em http://sisifo.fpce.ul.pt